sábado, 11 de fevereiro de 2012

Açougue. Era esse o lugar?
No endereço vinha escrito:
"Estejas la e vais me achar".

No verso do bilhete,
Perverso este que preferiria nunca encontrar,
Tua caligrafia cruel pos-se a revelar:

"Não quisestes meus dedos a te afagar,
Não quis meus braços a te consolar,
Nem os meus olhos a te observar.

Não quis em meu ventre te reproduzir,
Em minhas pernas se cansar,
Nem a minha língua quis sentir
Pelo teu corpo se afirmar.

De tudo, minha dor fez-se esvair,
Meu peito em paz, aliviar
Quando por ti,
E só assim,
Enfim pus-me a fatiar".